Posts tagged: italia

Telefone de aludidos

Há que mirar para a Italia, definitivamente.

Haberá quem diga que isto é o cume da democracia. O facto de ter um presidente de um estado,  nom um presidentinho de qualquer autonomía espanhola , pendente da TV para seguir os espaços televisivos que falam dele e que, para máis,liga para a emisora para intervir en directo coma se fosse um aldrabão, a min se me fai repugnante, demencial, e aterrorizador. Votamos em um presidente para que faga isso? A resposta é “Sim!”

Terror.  E contra terror…

Acrescento uma prelecção de um interesante artigo em espanhol sobre o assunto, aínda que acho que sua proposição pacifista não é a melhor:

El nuevo autoritarismo no utiliza mascaradas con uniformes pardos o negros, liturgias delirantes, brazos en alto, oleadas de banderas y símbolos totémicos. Este autoritarismo controla medios de comunicación para desinformar, engañar, hipnotizar y manipular. Mentira y desfachatez son sus reglas para mantener ignorante, desorientada y adormecida a la ciudadanía y vaciar la democracia.

Este autoritarismo, camuflado de democracia disminuida (casi reducida a ritual electoral), se agudizó al inicio de la lucha contra el terrorismo a principios de siglo. Este autoritarismo ha sido y es violación de derechos cívicos y políticos. Pero hoy, la crisis ha dado alas y pretextos a los poderosos para asaltar también los derechos económicos y sociales. Y reducen o eliminan derechos laborales, disminuyen pensiones, recortan presupuestos de salud y educación públicas, hacen inalcanzable la vivienda, desahucian en masa a ciudadanos pobres…

Italia, Europa, Nós.

Uma interviu de interés ao professor que nos ilustra sobre o novo fascismo que vem. o totalitarismo berlusconiano é uma ditadura de facto de vigoroso fornecemento social.

Di o professor:  Não parece que Europa viva um momento espléndido. Crescem a xenofobia e o racismo, e a debilidade cultural de Itália se expande pelo continente. Trono e altar aliaram-se outra vez, agora de maneira diferente. Hoje assistimos à fusão entre o mercado, a fé e a política, que tratam de nos organizar a vida manipulando o direito. Em Itália, a corrupção não é que não seja perseguida, é que está protegida pela lei, como no escândalo da Protecção Civil: se derogaron a transparência e os controles ordinários para poder roubar melhor. Nos anos setenta as comissões eram de riso, e em todo caso tinha uma compostura, um respeito pela colectividade. Craxi foi devastador, uma mudança de época. Agora, a máxima é: “Se o faz Berlusconi, por que não o vou fazer eu?

E exténde-se: vejam esta singular, a cada anicada menos singular, sentenza da justiça alemá. E a maioría social torce a prol nom sei se por aborrecemento, por xenreira, por masoquismo ou por uma onda embrutecente.


E nós? Nós, a ser políticamente correctos cos brutos: eles a dar pancadas e nos a apertalos. É a cara B do fascismo que vem

Staypressed theme by Themocracy