Abríndose

Temos que abrir-nos á sociedade, porque ata o de agora fomos túçaros impenitentes cargados de ideología. Porque fomos heterodoxos, procurando alternativas á ideología dominante prenhada de religião e mentira.  Quem fala de apertura á sociedade fala de:

Renunciar á ideología

Renunciar ao debate racional

Aceptar que o punto de vista dos demais (baseado na religião e a mentira) é tan válido coma o nosso

Adoptar o pensamento común único e universal

Participar no jogo do esperpento, porque só participando no jogo se pode ganhar o jogo

Ja sabem: deissem a bilharda, façam penha no futebol e levem as suas ideias á sociedade seguindo o manual de estilo e a profundidade  de raciocinio de Sálvame.

Ábranse!

Rematando a faena

Co galho dos lumes florestais de Ourense e aproveitando a sua onda, Feijoo acha que chegou o momento de rematar o extinto rural. Após décadas de destrucção do tecido agrogandeiro que levou aos moços á migração e aos velhotes ao acomodo da subvenção, primando o abandono e a florestação de terras agrarias; após o cuatrienio bipartito cheio de declarações floridas e de legislação moito fermosa, pero de ineficacia total na reversão do processo; após de todo isso, Feijoo (quem o manda) acha que há que rematar o choio:  perseguir e sancionar o abandono, que eles mesmos promoveram, para obrigar a malvender terras e montes (ja sabemos quem está em disposição de comprar e para qué).

O lume (que a Feijoo e a quem o manda pouco importa mentres não chegue a cabeçalho de prensa)  promovido por uma industria lucrativa e nada escrupulosa é a desculpa. A destrucção do país que nossos pais conheceram é o objetivo.

Staypressed theme by Themocracy