genocídios e esquecemento

Este de Libia, que aló para maio ja estará fora da agenda, vai dar em uma guerra longa e genocida que esmagará povos do Magreb sem que nós saibamos. Como esquecemos o genocídio em Bangladesh, aquel país do que cantaba o George Harrison, que passou quando muitos de vos não nacerades, como imos esquecendo o palestino para não falar de tudos esses povos do mundo que nem sabemos que existam.

O nosso pensamento, as nossas conversas…vam guíadas pola agenda dos poderosos. Falamos do que nos dizem nos midia que falemos…tudo quanto está máis alá fica fora da nossa visão.

Próceres, da patria ou de importação

1. Ruín Mateos, que malia as súas actividades anda ceibo

2. Mario Conde, que malia as súas actividades anda pregoando

3. Robin Hood, que  anda fugido polas suas actividades

terror!

Fica este post como aviso.

Marcho a correr para a aldeia. Ala ha varias garrafas de gasolina para a rozadora e a motoserra, uma garrafa de queroseno para o calefactor e meio barril de gasoleo para o tractor. Hei de tirar tudo, a imprensa e a policía pode achar-me suspeita de terrorismo!

A pamplina de Europa

Novas ilhadas, reflexos discontinuos… febleza moral e demagogia democrática igualitaria.

Europa: nem democracia, nem civilização, nem igualdade, nem humanismo…exploração no interior e imperialismo externo.

Em quanto a formación ética e cultural ja estamos a nivel dos EUA.

Se quando menos ficasem calados e não nos injuriasem tanto co seu bla-bla-bla europedista.

empresariado moderno espanhol

Mata

El Ministerio de Cultura contrata a una empresa por unas obras. La empresa subcontrata a otra para poner un ascensor. La del ascensor subcontrata una más para los servicios de limpieza. Y el lunes, a las once y cuarto de la mañana, en el Museo Nacional de Antropología, el ascensor aplasta a la empleada que había bajado a limpiar el foso. Medidas de seguridad: ninguna. Coordinación, prevención: ninguna. Precariedad: toda. La víctima se llamaba Dolores S.R. y tenía treinta y siete años.

Dolores

Um erro da Junta libra a Iberdrola da coima por destruir uma capela

Para mais detalhe

jeito

Ha muitos jeitos de fazer qualquer cousa, sempre.  Na política também, na democracia que quere instaurar Grecia. A gente tem de procurar novos medios de loita que sejam eficientes, porque fica claro que os tradicionais ja não vam.

Ha que remover aos nossos senhores da esquerda política e sindical para que, uma vez eructado o derradeiro flato da última cea, abran os seus porcinos olhares e mirem arredor, ha que mexer a essa militancia religiosa que clama: isso não é posivel! não  é legal!, para que deêm volta ou marchem para lá cos seus amos.

Staypressed theme by Themocracy