Category: arrolharr

16 de janeiro de 2012: demócratas galegos e de outros países

watch?v=UmzKO6DSlHQ

DE FESTA!!!

Hoje é um día excelente para identificar quem são fascistas, que são antifascistas e quem são os mamalões que não são nem uma cousa nem outra

Abríndose

Temos que abrir-nos á sociedade, porque ata o de agora fomos túçaros impenitentes cargados de ideología. Porque fomos heterodoxos, procurando alternativas á ideología dominante prenhada de religião e mentira.  Quem fala de apertura á sociedade fala de:

Renunciar á ideología

Renunciar ao debate racional

Aceptar que o punto de vista dos demais (baseado na religião e a mentira) é tan válido coma o nosso

Adoptar o pensamento común único e universal

Participar no jogo do esperpento, porque só participando no jogo se pode ganhar o jogo

Ja sabem: deissem a bilharda, façam penha no futebol e levem as suas ideias á sociedade seguindo o manual de estilo e a profundidade  de raciocinio de Sálvame.

Ábranse!

jeito

Ha muitos jeitos de fazer qualquer cousa, sempre.  Na política também, na democracia que quere instaurar Grecia. A gente tem de procurar novos medios de loita que sejam eficientes, porque fica claro que os tradicionais ja não vam.

Ha que remover aos nossos senhores da esquerda política e sindical para que, uma vez eructado o derradeiro flato da última cea, abran os seus porcinos olhares e mirem arredor, ha que mexer a essa militancia religiosa que clama: isso não é posivel! não  é legal!, para que deêm volta ou marchem para lá cos seus amos.

Sempre na vanguarda: o nosso niilismo é arte

Na Galiza somos desse jeito: gostamos de causar admiração em as incrédulas mentes dos humanos que nom tenhem o privilegio de serem galegos. Para isso somos quem de erguer potentes focos de atenção mundial, dos que são cabeçalho de capa de tudas as publicações do orbe tudo.

Construímos espantosos monumentos únicos no mundo cos cartos que damos aforrado en educação, sanidade e servizos sociais e, ja feitos os deijamos vazios,  sem coisa nenhuma dentro, em um prodigioso alarde de inteligencia, algo que só pode dar de seu uma pessoa impregnada coa faísca da vida.

Pode haber coisa máis marabilhosa? Na Galiza, sim. Seguiremos a informar

Insulto

O que se passa na Galiza e nos nativos e não nativos que a habitam por vezes faz que o raciocínio seja emocionalmente impossivel, daquela vou insultar: a próxima vez que um FDP defenda diante minha o que faz e o que se tem feito coa Cidade da Cultura, vou-lhe estampar os miolos com esta nova.

Staypressed theme by Themocracy