Category: chuvieira

sindicatos: o subconsciente fala

Andam os irmaos da “luta” ja aparelhados para re-situarse co “novo” governo que há vir. Dramático ver que ofrecem baixar salarios a troca da “promesa” de que os capitalistas investirão os lucros em criar emprego, dramático ver que ofrecem baixar salarios e direitos a troca de manter o emprego público (que dito seja ao passo e uma fonte de poder para eles), pero o máis dramático e olhar como pregam polo “pacto”, porque se não daquela os trabalhadores viviríam uma situação dramática.

Com tanto drama não se decataram de que os trabalhadores JA estão a viver tal situação. Aninhados no seu limbo não perceberam!.

Ata hoje pensei que os sindicatos não são solução do problema. Agora acho que são parte do problema

não posso tirar-o da cabeça

Na Espanha não é tudo feio.

Também há historias fermosas, como é esta de Fuenteovejuna. Em estes días ando á procura de povo…e máis do comendador

Por ser “bo”

Pensaba no alcalde do BNG de Arçua que foi proibido de candidatarse de novo por não tirar com um local ilegal que aprovara o alcalde anterior (do PP). …mesmo foi o que passou co bipartido que foi banido do governo por não tirar os locais ilegais feitos pelos governos anteriores…há que ver os paralelos que faz a vida!

Próceres, da patria ou de importação

1. Ruín Mateos, que malia as súas actividades anda ceibo

2. Mario Conde, que malia as súas actividades anda pregoando

3. Robin Hood, que  anda fugido polas suas actividades

A pamplina de Europa

Novas ilhadas, reflexos discontinuos… febleza moral e demagogia democrática igualitaria.

Europa: nem democracia, nem civilização, nem igualdade, nem humanismo…exploração no interior e imperialismo externo.

Em quanto a formación ética e cultural ja estamos a nivel dos EUA.

Se quando menos ficasem calados e não nos injuriasem tanto co seu bla-bla-bla europedista.

Um erro da Junta libra a Iberdrola da coima por destruir uma capela

Para mais detalhe

Ja andam a enlear

Pase que desaparezam dous ou tres do nossos cabrões. Se não é para agora será para seis meses o que tardemos em pór aos nossos novos cabrões no lugar. Mas o Gadaffi é um nosso cabrão incómodo e para máis ha velhas contas que saldar com ele.

Também quem anda sempre a ver se tira proveito de qualquer incidente aviva o lume.

E o seu petróleo e o seu gas são o nosso petróleo e o nosso gas. Daquela, por que não ir lá á procura de armas de destrução maçiza

Looking for Isaac

Andam alporiçados moitos, por interesse político e pessoal, por causa de o senhor Isaac Díaz Pardo ter chegado a acordo co drunkman para deixar suas cousinhas para a cidade da cultura. Se governaram outros ja não habería problema, pero…

Por min don Isaac pode fazer com suas cousinhas o que lhe tire do nabo, como cada filho de vecinho, e se resulta que suas cousinhas são patrimonio nacional, pois que melhor lugar que o mausoleo nacional?. Melhor que em uma fundação privada, não é? Ou é que agora vão ter problemas coa CdC os que tirarom dela para adiante? Os que poderíam ter feito o máis sensato e figerom o mesmo que os anteriores e os posteriores?

O que há no nosso país é moita ganha de enredar e pouca de trabalhar, como leva trabalhado Isaac. Ti dálhe para adiante e, se vas gagá, bem mereces um respeito de lobo.

França segue a criar ghettos

Após as deportações de pessoas europeas de pel escura empreendidas polo governo de Sarkozy, a em outra hora república francesa (liberdade, igualdade, fraternidade) é hoje outra cousa pendente de classificação.

Vejam a sentença do Constitucional que indica que as homossexuais não tenhem direito a casar, mas embora podem viver en concubinato ou mesmo chegar a formalizar parelha de facto.

Italia, Europa, Nós.

Uma interviu de interés ao professor que nos ilustra sobre o novo fascismo que vem. o totalitarismo berlusconiano é uma ditadura de facto de vigoroso fornecemento social.

Di o professor:  Não parece que Europa viva um momento espléndido. Crescem a xenofobia e o racismo, e a debilidade cultural de Itália se expande pelo continente. Trono e altar aliaram-se outra vez, agora de maneira diferente. Hoje assistimos à fusão entre o mercado, a fé e a política, que tratam de nos organizar a vida manipulando o direito. Em Itália, a corrupção não é que não seja perseguida, é que está protegida pela lei, como no escândalo da Protecção Civil: se derogaron a transparência e os controles ordinários para poder roubar melhor. Nos anos setenta as comissões eram de riso, e em todo caso tinha uma compostura, um respeito pela colectividade. Craxi foi devastador, uma mudança de época. Agora, a máxima é: “Se o faz Berlusconi, por que não o vou fazer eu?

E exténde-se: vejam esta singular, a cada anicada menos singular, sentenza da justiça alemá. E a maioría social torce a prol nom sei se por aborrecemento, por xenreira, por masoquismo ou por uma onda embrutecente.


E nós? Nós, a ser políticamente correctos cos brutos: eles a dar pancadas e nos a apertalos. É a cara B do fascismo que vem

Staypressed theme by Themocracy